Gravidez na adolescência: E agora?

Acabei ficando um pouco ausente aqui do blog, e sou obrigada a compartilhar o motivo disto. A blogueira aqui está grávida de um meninão lindo e amado. Pois é, acabei descobrindo faz um tempinho, já estou de cinco meses e lá por final de fevereiro ou até começo de março, meu lindinho vai vir para os meus braços.

No começo, não posso negar, é difícil. Quando você não espera isso e acaba acontecendo, você leva um choque, que parece que você está em um daqueles pesadelos aonde não consegue acordar. Foi mais ou menos isso que eu senti quando o médico olhou para mim e falou “Escutou? É o coração dele batendo”. Quando eu ouvi isso, quase cai da maca, me veio mil e uma coisas na cabeça e desabei na hora. Abracei meu namorado e a única coisa que eu pensava era “E agora? O que eu vou fazer?”.

Meu namorado lindo fofo e amado, meu deu todo o apoio necessário, e minha família também. Mas infelizmente não é sempre assim que isso acontece. Sempre ouço casos em que a garota por estar grávida e simplesmente ser nova é expulsa de casa, sem apoio algum. E se isso tivesse acontecido comigo pelas pessoas em que eu mais amo, eu realmente não faço nem ideia do que faria.

Mas depois que o choque passa, tem que se esforçar e colocar na sua cabeça em que não adianta arrancar todos seus cabelos de desespero. Deve aceitar isso como um belo presente, e dar o máximo de amor pra ele. E nada melhor do que aproveitar isso com muito amor e carinho ao seu pequenino.

Várias pessoas estão me motivando, e isso é muito bom. Saber que você não está sozinha, e que várias pessoas pensam em como será o rosto desse lindinho, é tudo de bom de verdade.

E aproveite ao lado de quem lhe faz bem, seus pais, o seu parceiro, seus amigos. E não se esqueça de conversar com seu pequeno, ele agora é a marca mais importante que você está deixando no mundo, e mais do que ninguém, ele merece todo seu amor e sua atenção. Uma mãe dedicada, deve estar preparada para ouvir qualquer coisa, e até uma ofensa. Mas, deve também escutar por um ouvido e mandar embora pelo outro, nada de ficar adquirindo coisas ruins para você e seu filho, é desnecessário demais.

Aproveite, curte essa sua fase linda e deliciosa. Pois não tem como voltar atrás depois. Esse é o meu conselho.

E não é por isso que irei parar de postar aqui no blog, muito pelo contrário. Quero compartilhar com vocês toda essa minha fase nova😀

Se cuidem, beijocas

6 thoughts on “Gravidez na adolescência: E agora?

  1. Também tive a mesma sensação quando descobri e escutei o coraçãozinho da minha baby! haha mas aos poucos as coisas vão se ajeitando! Apesar de o pai não aceitar e me pedir pra abortar, acabei terminando com ele e assumindo a minha linda e tendo todo apoio do mundo de quem realmente me ama, acho que isso é o que mais importa! Ela é pra mesma época do teu *-*
    Parabéns pela gravidez és uma mamãe lindona! hihi

    • Ai que amor, é muito legal ler essas coisas hahahaha. Ai que ridículo isso né, mas é aí que percebemos quem realmente precisamos dar valor. O meu baby tem até dia 06 de março para aparecer por aqui, e o seu? Quem sabe eles não namoram mas tarde não é? kkkkkkk Obrigada querida, tudo de bom para você e sua tchutchuquinha!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s